segunda-feira, 23 de maio de 2016

Prince recebeu tratamento para overdose apenas seis dias antes de morrer

Prince teria sido internado para tratar de uma overdose
Prince teria sido internado para tratar de uma overdose Foto: CHRIS PIZZELLO / REUTERS
Fonte: Extra


O cantor Prince recebeu tratamento para overdose de drogas apenas seis dias antes de ser encontrado morto em sua casa nos Estúdios Paisley Park em Chanhassen, nos arredores de Minneapolis, nos Estados Unidos. Segundo o site “TMZ”, várias fontes contaram que o jato particular do cantor fez um pouso de emergência em Moline, no estado de Illinois, na ultima sexta-feira, horas depois de um show em Atlanta.
Na ocasião, os agentes do cantor afirmaram que ele estava com uma gripe, algo que foi questionado pela imprensa porque o avião pousou apenas 48 minutos antes do previsto. Várias fontes em Moline afirmam que o cantor foi levado às pressas para um hospital e os médicos deram-lhe um coquetel de drogas para neutralizar os efeitos do ópio.
Ainda segundo o site, os médicos aconselharam Prince a ficar no hospital por 24 horas, mas seus agentes exigiram uma sala privada. Como não era possível, Prince decidiu sair do local e, após três horas, voltou para casa.
Autoridades do estado de Minnesota, onde Prince morava, deseja ter acesso aos registros hospitalares de Moline para ajudar a determinar a causa da morte. Os representantes do cantor se recusaram a comentar o assunto.

Cantor visitou farmácia antes de morrer

O site “TMZ” também teve acesso a uma foto de Prince horas antes de morrer indo a uma farmácia da rede Walgreens perto de sua casa. Essa teria sido a quarta vez que ele visitou o local na última semana. Fontes da publicação também contaram que Prince visitava a loja Walgreens da região há anos, mas os funcionários ficaram preocupados porque ele parecia mais frágil e nervoso que o habitual.


segunda-feira, 16 de maio de 2016

As mais chocantes confissões de celebridades internacionais sobre drogas

Descubra o que os famosos já disseram sobre o abuso de substâncias lícitas e ilícitas

           
              
                 

LiLo, James Franco e Miley: sóbrios ou não? (Foto: Getty Images)
Há quem diga que muitas celebridades usam drogas — tantas, que a maioria delas estaria tentando esconder a todo custo o consumo de substâncias ilícitas. Pode ser verdade, mas, nesta lista, reunimos declarações de gente internacionalmente famosa que quebrou o tabu e se abriu sobre esse tema. Descubra como eles lidam com os tóxicos:
George Clooney já provou cocaína, mas detestou. O ator declarou que a droga não lhe deu "barato" e que "cheirar é absolutamente inviável". (Foto: Getty Images)
O nadador olímpico Michael Phelps foi fotografado em 2009 pitando um cachimbo específico para o consumo de drogas ilícitas. O atleta ficou tão envergonhado com o episódio que, pouco depois, emitiu um comunicado dizendo: "Tenho 23 anos e, a despeito do sucesso que venho tendo dentro d'água, agi de maneira juvenil e inconsequente, não da forma como as pessoas esperavam de mim. Por isso, sinto muito". (Foto: Getty Images)
Leonardo DiCaprio confessou que, por conta da pobreza em que cresceu, conviveu muito com o consumo de drogas — e, por isso mesmo, nunca as experimentou. "Eu literalmente via essas coisas diariamente quando eu tinha 3 ou 4 anos de idade", disse o ator. (Foto: Getty Images)
Jay-Z já fez até músicas sobre como ele traficava crack no Brooklyn, em Nova York, quando era bem jovem. Mas o rapper jura que nunca consumiu a droga, e que só a vendeu até "perceber os efeitos na comunidade" trazidos pelo comércio ilegal. Ele diz que fazia isso para comprar roupas. (Foto: Getty Images)
Em uma entrevista a um programa de televisão em novembro de 2011, Angelina Jolie abriu o jogo sobre as drogas que já consumiu. "Passei por uma época obscura, barra pesada, e sobrevivi. Não morri jovem, então tive sorte. As pessoas podem imaginar que fiz as coisas mais perigosas, e fiz as piores, por muitas razões eu não deveria estar aqui hoje", confessou a hoje esposa de Brad Pitt e mãe de seis crianças. (Foto: Getty Images)
Se hoje Demi Lovato se esforça para ser modelo de conduta para as jovens, é, em parte, porque é muito honesta quanto a seu passado pré-clínicas de reabilitação. A cantora já admitiu que não ficava mais de meia hora sem usar cocaína, chegando a trazer a droga para dentro de aviões. Ela esperava todos na primeira classe dormirem e cheirava na poltrona mesmo. (Foto: Getty Images)
Responsável por filmes que tratam diretamente sobre o consumo de maconha, como 'Segurando as Pontas' (2008) e 'É o Fim' (2013), Seth Rogen é usuário assumido da erva. Ele afirma que ainda se surpreende com o quanto algumas pessoas nos EUA reagem mal ao hábito. "Sou de Vancouver [Canadá], onde [a maconha] é muito mais aceita culturalmente", diz o humorista. (Foto: Getty Images)
Falando em Seth Rogen, seu colega de profissão e melhor amigo, James Franco, apesar de ter estrelado os filmes já mencionados, afirma não fumar maconha "já há um bom tempo". Segundo Franco, as pessoas pensam que ele está "chapado" por causa do jeito dele de falar. Então tá, né? (Foto: Getty Images)
Drew Barrymore agora tem filhos para criar e vem se mantendo muito sóbria. Mas ela começou cedo a usar drogas: fumou aos 9 anos de idade, aos 11 já estava consumindo substâncias ilícitas, experimentou cocaína com 12 anos e, aos 14, estava numa clínica de reabilitação. (Foto: Getty Images)
Lena Dunham, estrela do seriado 'Girls', afirma que já experimentou cocaína, "mas foi um total fracasso". Segundo ela contou a um jornal inglês, "Foi mais triste do que não ter experimentado drogas, porque eu experimentei e falhei em experimentar". (Foto: Getty Images)
Depois de ter acendido um baseado em pleno palco do EMA Awards em 2013, Miley Cyrus se explicou de modo muito objetivo em entrevista à revista 'Rolling Stone' de junho daquele ano: "Acho que álcool é muito mais perigoso que maconha. Já vi um monte de gente ir para o fundo do poço com álcool, mas nunca vi isso acontecer com maconha". (Foto: Getty Images)
O vocalista do Maroon 5, Adam Levine, deu um basta nas drogas após uma experiência ruim. Ele experimentou Ambien, um sedativo, pediu comida pelo telefone e, quando acordou, estava em cima da mesa. (Foto: Getty Images)
Famosa por suas passagens por clínicas de reabilitação, Lindsay Lohan, que agora está tentando se manter sóbria e contando com ajuda de alguns bons amigos para isso, afirma que consumia cocaína e álcool juntos só para poder beber mais (de acordo com ela, uma coisa facilita a outra). Mas diz que nunca injetou nada. (Foto: Getty Images)
A humorista Amy Poehler falou sobre o uso de cocaína e ecstasy em uma autobiografia lançada neste ano: "Experimentei cocaína e amei na hora, mas acabei odiando. Cocaína é ótima se você quer sair com gente que não conhece direito e jogar pingue-pongue a noite toda [mas] ruim para quase todo o resto... O dia seguinte à cocaína é tenso". Hoje ela tem filhos e, por isso, cortou as drogas sintéticas de sua vida. Porém, ainda recorre à maconha de vez em quando, "mas bem menos do que eu costumava", ela escreve. (Foto: Getty Images)
 

Em livro, Ronda Rousey revela fase em que fazia uso constante de drogas

Lutadora revelou seu momento de depressão após ter conquistado a medalha de bronze na Olimpíada de Pequim

Fonte: O Dia
                                                    
Estados Unidos - Antes de se tornar campeã do UFC, Ronda Rousey era lutadora de judô e defendia os Estados Unidos em competições internacionais. Após a medalha de ouro no Pan-Americano de 2007, no Rio, a atleta chegou ao pódio também na Olimpíada de Pequim, em 2008, porém apenas com o bronze. Com a decepção, a lutadora afirmou em seu livro, 'My fight/Your fight', que entrou no mundo das drogas e do álcool, segundo o 'New York Post'.
                                              
"Rousey começou fumando e bebendo intensamente e, com frequência, começava o dia com cigarro e vodka. Ela desenvolveu um hábito de consumir uma combinação de maconha e Vicodin. Ronda dormia no carro e, quando achava um apartamento, tudo o que ela podia pagar era um estúdio pequeno", diz um trecho.
Apesar do momento de dificuldade, Ronda deu a volta por cima, e passou a se dedicar ao MMA. A lutadora defende o cinturão do peso-galo do UFC desde a criação da categoria, em dezembro de 2012.
Ronda Rousey admitiu momento difícil em seu livro
Foto:  Divulgação

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Ex-modelo de Lucas do Rio Verde viciada em crack reaparece recuperada no programa de Rodrigo Faro

A loira participou do programa ''Hora do Faro'', que foi ao ar no domingo (1º de maio).

                


A modelo Loemy Marques, que movimentou a internet em novembro de 2014 ao aparecer no programa do Rodrigo Faro contando sua triste trajetória na ocasião, de ex-modelo a moradora de rua viciada em crack com apenas 24 anos, voltou a aparecer em público.
Dessa vez, Loemy está recuperada do vício em drogas e com novo visual. A loira participou do programa "Hora do Faro", que vai ao ar no próximo domingo (1º de maio).
Loemy Marques, a ex-modelo que virou moradora de rua viciada em crack, teve sua história contada no programa "Hora do Faro", da Record, em novembro de 2014.
De lá para cá, a emissora custeou o tratamento da modelo em uma clínica de reabilitação. No programa de Rodrigo Faro do próximo domingo, Loemy aparecerá recuperada e falará sobre essa sua nova fase, tentando se reintegrar à sociedade.


Fonte: MT Agora - Bol

Em Limeira a Ong Unidos Contra o Crack coordenação Pastor Nilton Santos, realiza trabalho de recuperação e orientação as famílias que convivem com jovens viciados no crack.